Rituais de Caern

Ir em baixo

Rituais de Caern

Mensagem  leojaco25 em Sex Jan 27, 2012 9:34 pm


Esses rituais são de vital importância para Gaia, porque eles ajudam na abertura, proteção e renovação de espaços sagrados dedicados a ela. Sem esses rituais, o fluxo místico da riqueza espiritual de Gaia cessaria, e seus filhos, os Garou, não poderiam mais descansar em seu colo. Sem essa renovação, até mesmo os corações fortes dos Garou ficariam temerosos de batalhar.
Sistema: Dentro de um caern, um Garou pode desempenhar apenas Rituais de Caern. As Paradas de Dados exigidas variam com cada ritual específico, mas o número máximo de dados usados não pode exceder a Gnose do mestre de ritual. A não ser que outra coisa seja estabelecida, a dificuldade de um ritual como esse é 7.

Ritual de Assembléia
Nível Um
Este ritual é exigido para abrir qualquer tipo de assembléia. Nessas assembléias, os caern dos Garou são recarregados com Gnose. Os rituais sempre incluem um uivo prolongado liderado por um Garou conhecido como Mestre do Uivo. O uivo varia por tribo e por seita, mas sempre expressa a natureza única da seita. Todos os Garou envolvidos precisam formar um círculo dentro do caern antes de começarem a uivar. Existem diversas variações das exigências básicas - os Garras Vermelhas costumam morder as próprias patas e derramar seu sangue na terra, enquanto os Uktena passam seus fetiches mais poderosos entre si à medida que cada membro une sua voz ao coro - mas o uivo deve sempre ser sonoro e o círculo eterno deve ser sempre formado.
Sistema: O ritual precisa ser executado pelo menos uma vez por mês para que um caern seja mantido consagrado. Durante o curso do ritual, os participantes precisam energizar o caern com cinco pontos de Gnose por nível de caern para reabastecê-lo plenamente.

Ritual de Abertura do Caern
Nível Um
Os caern são lugares altamente espirituais e sagrados para aqueles que os criam. Cada caern possui um poder específico associado a ele, geralmente de natureza benéfica. Portanto, existem caern de Fúria, caern de Gnose, Força, Enigmas, etc. Se um personagem for sábio o bastante, ele pode ser capaz de se ligar ao poder do caern e usá-lo em seu benefício. A isto costuma-se chamar "abrir" um caern. Abrir um caern não é uma coisa que deva ser tentada sem preparo. Os caern não concedem com facilidade suas energias, e o fracasso em absorver apropriadamente esse poder pode resultar em danos seríssimos para o Garou.
Cada caern exige coisas específicas do mestre de ritual. O mestre de ritual deve provar que é merecedor das energias do caern. Para abrir um caern de Enigmas, um Garou precisa trilhar um caminho espiral para evocar a lenda grega de Perséfone. Já para abrir um caern de Fúria, o Garou precisa assumir sua forma Crinos e entoar a litania de seus ancestrais que morreram combatendo a Wyrm. O segredo é forjar uma conexão com o espírito específico do caern.
Sistema: Para abrir um caern, um personagem realiza um teste resistido e prolongado de Raciocínio + Rituais (dificuldade 7). O número de sucesso precisa igualar o nível do caern.
O personagem é enfrentado pelo espírito do caern. O espírito do caern usa seu próprio nível de caern como uma Parada de Dados. Suas dificuldades equivalem à Gnose do personagem, enquanto o número de sucessos precisa igualar a Força de Vontade do personagem. O primeiro a obter o número necessário de sucessos vence.
Se um personagem vencer o teste, poderá acrescentar o nível do caern a sua Parada de Dados ao executar ações apropriadas ao foco desse caern. Mas se ele perder, recebe danos equivalentes ao número de sucessos que o caern obteve a mais que ele. Uma falha crítica indica que os ferimentos são agravados. Esses ferimentos físicos e espirituais são os resultados de uma reação de retorno de energia espiritual.
Consulte na Tabela de Caern uma lista de tipos de caern, seus poderes e os espíritos que podem ser encontrados com freqüência próximos a eles.

A Toca do Texugo
Nível Quatro
Os guardiães (membros de seita) dos caern tornam-se tão unidos a suas tocas que podem sentir tudo que ocorre em seus arredores. Ao praticar este ritual, o mestre fita intensamente alguma coisa como uma tigela de água, uma lata de tinta ou um espelho. Ao mesmo tempo, o Garou derrama uma certa quantidade de loção de hamamélis ou outro adstringente de cheiro forte (como urina) no solo à sua frente. Os outros Garou que estejam observando ou participando, formam um círculo em torno do mestre de ritual e rosnam baixinho. Principalmente no caso de Andarilhos do Asfalto e Wendigos, alguns Garou mais jovens acrescentam ao ritual o uso de drogas alucinógenas leves, embora muitos Garou não vejam isso com bons olhos.
Sistema: O celebrante precisa ser bem sucedido num teste de Percepção + Rituais contra o nível de dificuldade abaixo. Cada sucesso possibilita que o mestre de ritual (freqüentemente o sentinela do caern) faça uma pergunta sobre a uma área específica. A dificuldade varia de acordo com o tamanho da área (veja abaixo). Um fracasso indica que o Garou não vê nada, embora uma falha crítica signifique que o Garou vê o que deseja ver, a despeito de qual seja a verdade.
ÁreaDificuldade
Sala Pequena5
Salão de Baile6
Casa7
Acre de Terra8
Floresta Pequena9

Ritual de Abertura da Ponte
Nível Quatro
Este ritual cria uma Ponte da Lua, um portal bruxuleante que serve como um meio de transporte místico entre dois caern. Essas Pontes da Lua constituem elos vitais entre os espaços sagrados de Gaia. Uma vez por ano um caern precisa renovar sua conexão com outros caern com os quais queira manter Pontes da Lua. Este ritual sempre é realizado durante assembléias, e simultaneamente nos dois caern participantes.
A exigência básica para abrir uma Ponte da Lua é o uso de uma Gema da Lua, ou Pedra de Trilha, como é mais chamada. As Pedras de Trilha são encontradas na Umbra, sendo freqüentemente objetivos de buscas. Essas pedras extraordinariamente raras parecem pérolas achatadas com a impressão de uma pata de lobo em um dos lados. É possível roubar uma Pedra de Trilha de um caern, mas esse tipo de furto é considerado blasfemo, podendo resultar numa guerra entre duas seitas de Garou.
O ritual estabelece (ou restabelece) uma conexão espiritual entre a Pedra de Trilha de um caern e a Pedra de Trilha de um segundo caern por intermédio dos dois totens espirituais dos caern. No ápice do ritual, uma Ponte da Lua se abre entre os dois caern participantes. Durante este tempo os Garou das duas seitas podem viajar entre os caern para se juntarem a uma pândega selvagem. As Pontes da Lua possibilitam aos Garou atravessarem distâncias em um milésimo do tempo normal necessário. Este ritual precisa ser renovado uma vez a cada 13 luas (aproximadamente um ano).
Sistema: Este ritual é muito poderoso. Os personagens podem ocasionalmente desempenhá-lo, mas na maioria das vezes será realizado por mágicas conduzidas pelo Narrador, mas os personagens ajudarão de alguma forma.
O teste é Raciocínio + Enigmas (dificuldade 8 menos o nível do próprio caern do mestre de ritual). O mestre de ritual pode gastar Força de Vontade no teste. Se o seu totem de matilha for o mesmo que o totem do caern, ele recebe um bônus de três dados para o teste. Se o ritual já não obteve sucesso anteriormente o nível de dificuldade do ritual será aumentado em um. Para completar o ritual, o mestre de ritual precisa obter um número de sucessos equivalente ao nível do caern do alvo.
Se o ritual for bem sucedido, a Ponte da Lua será aberta automaticamente, e o elo espiritual entre as duas Pedras de Trilha é estabelecido. As Pontes da Lua agora podem ser abertas a qualquer momento entre os dois caern. As Pontes podem ser abertas com o Ritual de Abertura do Caern (veja adiante) ou o Dom Ragabash: Abrir Ponte da Lua (se for executado no caern). Caso o ritual fracasse, nenhuma Ponte da Lua se abre, e o ritual precisa ser tentando novamente no ano seguinte. As Pontes da Lua para aquele caern ainda estão abertas, mas não são mais seguras como antes...
Se o ritual redundar numa falha crítica, nenhuma Ponte da Lua será aberta, e a Pedra de Trilha no caern ficará queimada devido à incompetência com que as energias foram manuseadas. Cometer uma falha crítica neste ritual conduz a outro ritual - o Ritual do Ostracismo, executado contra o Garou infrator.
Consulte a Tabela de Caern para distâncias entre Pontes da Lua.

Ritual da Ravina Encoberta
Nível Quatro
Este ritual faz com que uma área no interior da Umbra fique invisível, de modo que não possa ser vista de nenhuma outra área da Umbra. Este ritual deve contar sempre com um mínimo de cinco participantes que depois deverão submeterse a uma cerimônia de abstinência de três dias. Os Uktena, particularmente adeptos deste ritual, afirmam que os participantes precisam comparecer à cerimônia com os corpos nus pintados com símbolos representando a terra, o ar, a água, o fogo e (para o mestre de ritual) o mundo espiritual.
Sistema: A dificuldade deste teste é o nível de Película +4. Qualquer Garou participante pode contribuir com Gnose para este ritual. É preciso gastar 10 pontos de Gnose para tornar o efeito permanente. Do contrário, o número de sucessos alcançados se igualará ao número de horas que a Clareira da Umbra permanecerá escondida. Se a área que o Garou tentar esconder for maior que o próprio caern, a quantidade de Gnose requerida aumentará em dois pontos para cada seiscentos metros de raio que os personagens procurarem encobrir.

Ritual da Criação de Caern
Nível Cinco
Este ritual poderoso cria um caern, uma área permanente na qual o mundo espiritual e o mundo físico se tocam. Basta recitar o ritual para atrair a atenção dos servos da Wyrm, o que torna sua prática perigosa, e muitas vezes, fatal. Apenas os místicos mais poderosos e sábios ousam conduzir uma empreitada dessas.
Quase sempre se escolhe um Theurge poderoso para executar este que é o mais sagrado dos rituais. Muitos Garou reunidos precisam canalizar sua energia através de um líder poderoso para terem alguma esperança de sucesso. Sabe-se que matilhas inteiras já morreram em agonia por fracassarem na tentativa.
Depois que o foco físico para o coração do caern tiver sido escolhido, a área precisará ser purificada de toda a corrupção antes de ser transformada. Todos os Garou que participam no ritual precisam passar por um Ritual de Purificação. O mestre de ritual executa uma série de pequenos rituais, meditações e outras preliminares físicas para se preparar para sua terrível missão.
É preciso enviar sentinelas (frequentemente os personagens dos jogadores), porque os servos da Wyrm quase invariavelmente tentam interromper um ritual grande como esse. Apenas os guerreiros mais poderosos são escolhidos para esse tipo de missão, e sua proteção é crítica para o sucesso do ritual. O líder do ritual permanece indefeso enquanto entoa uma longa litania de versos planejados para invocar um grande espírito para o caern preparado. Embora seja possível criar um tipo específico de caern, a maioria dos líderes deixam a escolha a cargo de Gaia, aceitando qualquer caern que ela conceder à seita.
Como é preciso uma quantidade enorme de Gnose para criar um novo caern, é preciso que um mínimo de 13 Garou, um para cada lua do ano, participe deste rito. A despeito do número de Garou que o esteja ajudando o mestre de ritual, seu organismo pode canalizar um fluxo de Gnose poderoso como esse apenas por uma hora. O ritual precisa ser executado à noite. Isto significa que na maioria dos lugares e na maior parte do ano, o mestre de ritual pode realizar apenas oito testes (um por hora) para cumprir sua tarefa. Isto torna o sucesso extremamente improvável. Caso o ritual fracasse, todos os indivíduos envolvidos sofrem cinco ferimentos. Esses ferimentos não são agravados, mas são muito dolorosos e sempre deixar cicatrizes em forma de lágrimas marcadas no corpo do Garou. Essas cicatrizes, as "Lágrimas de Gaia" são consideradas atos de bravura, sendo freqüentemente destacadas por tatuagens ou pinturas e exibidas com orgulho. Os Garou dizem que essas lágrimas são o resultado do choro de Gaia pela dor de seus filhos.
Tempo: O ritual precisa ser executado entre o nascer e do pôr do sol durante a fase crescente da lua. Apenas o Dançarinos da Espiral Negra criam caern durante a lua minguante.
Sistema: O ritual requer um teste prolongado de Raciocínio + Rituais, embora o líder possa usar apenas um número de dados equivalente ao seu número de Gnose. A dificuldade sempre é 8, e são necessários 40 sucessos. A cada hora do ritual poderá ser tentado apenas um teste.
Depois que o líder tiver obtido o número necessário de sucessos, todos os indivíduos envolvidos no ritual precisam contribuir com pontos de Gnose - são necessários 100. Caso o total disponível de Gnose não seja 100, todos os participantes no ritual começam a sofrer ferimentos agravados. Cada ferimento conta como três pontos adicionais de Gnose para o total.
As falhas críticas que ocorrerem durante este ritual serão particularmente mortais. Todos os personagens envolvidos sofrem sete Níveis de Vitalidade de dano, o que significa que até mesmo um Garou que antes estivesse com sua saúde imaculada torna-se Incapacitado. Os Garou reduzidos a abaixo de Incapacitado precisam fazer um teste segundo a Tabela de Cicatrizes de Batalha, somando um dado ao teste.
Se o número mínimo de sucessos (40) for obtido, o caern é classificado como Nível Um. A Película de uma área como essa é 4, e os espíritos que habitam o caern concederão poderes aproximadamente iguais aos Dons de Nível Um. Cada cinco sucessos adicionais elevam o nível do caern em um, correspondentemente elevando a magnitude dos poderes concedidos pelo caern. No Nível Três a película da área é 3, enquanto no Nível Cinco ela é apenas 2. Imediatamente depois do ritual ser completado com sucesso, o mestre de ritual precisa sacrificar um número de pontos de Gnose permanentes igual ao nível do caern.
Se o personagem de um jogador assumir o papel de mestre de ritual e for bem sucedido, ele recebe três pontos de Glória, cinco pontos de Honra e sete pontos de Sabedoria. Qualquer outro personagem que participe do ritual recebe cinco pontos de Glória e três pontos de Honra. Esta é uma tarefa lendária, devendo ser recompensada adequadamente.

_________________
Jaco - Andarilhos do Asfalto - Lasombra



By leojaco25 at 2012-02-03
Moderador do Fórum.


Narrativa:
Fala - Pensamento - Off - Detalhamento
avatar
leojaco25

Mensagens : 217
Data de inscrição : 13/10/2010
Idade : 43

Ficha do personagem
Nome Personagem:
Clã:
Seita:

http://patas-de-urso.vampire-legend.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum